[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

segunda-feira, 31 de agosto de 2020

Portugal está atrasado na implementação do 5G

A conclusão é do "Jornal de Negócios", que comparou o ritmo a que vão os leilões das frequências da tecnologia em todos os países da União Europeia

Portugal é dos países mais atrasados na União Europeia no lançamento de leilões para a atribuição de licenças para a quinta geração móvel (5G), diz esta segunda-feira o “Jornal de Negócios”. Pelo menos 16 dos 27 países da UE já avançaram com os leilões para atribuir parte das frequências necessárias para a implementação da tecnologia, e Portugal não é um deles.
Segundo a Comissão Europeia, Irlanda, Itália, Dinamarca, Bulgária e Áustria são alguns dos mercados que já concluíram os respectivos concursos. No caso português, a ideia era avançar em abril, mas a Anacom, a entidade reguladora, adiou o concurso devido à covid-19, à semelhança do que aconteceu em países como a Grécia e a Croácia, por exemplo. A Anacom aponta agora o leilão para outubro. As várias faixas relevantes são 700 MHz, 900 MHz, 1800 MHz, 2,1 GHz, 2,6 GHz e 3,6 GHz. Os direitos de utilização serão atribuídos, espera-se, no início de 2021 - ainda assim mais cedo do que vários países, que apontam que a conclusão do processo possa dar-se apenas em 2022. No entanto, explica o “Negócios”, parece certo que Portugal não irá liderar a nova tecnologia, dado que Irlanda, Hungria ou Itália arrancaram com os leilões entre 2017 e 2018. Ler + (...)

Sem comentários: