[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

terça-feira, 22 de setembro de 2020

2,6 milhões de famílias com botija pagam mais do dobro pelo gás

 
As populações que vivem fora dos grandes centros urbanos e que têm apenas acesso a gás engarrafado pagam 230 euros acima do valor médio gasto nas casas onde o serviço é canalizado. 

 Milhões de portugueses são penalizados em relação a outros na despesa anual com gás. São cerca de 2,6 milhões de famílias que pagam mais do dobro, nomeadamente aquelas que vivem fora dos grandes centros urbanos, onde o acesso a gás é feito por via canalizada, como é o caso do GPL canalizado e do gás natural.

Em muitas zonas do país, o acesso a gás ainda só é possível por via do gás de garrafa. E, segundo noticia o Jornal de Notícias (ligação indisponível), os cálculos apontam para que quem tenha botija pague cerca de 230 euros anuais acima do valor médio gasto nas casas onde há um contador e o serviço é canalizado.

Ler +:  https://eco.sapo.pt/2020/09/22/26-milhoes-de-familias-com-botija-pagam-mais-do-dobro-pelo-gas/

Sem comentários: