[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

segunda-feira, 28 de setembro de 2020

Apesar da “pressa em ter lítio”, Governo adia concurso público para 2021

 +


Em causa está a decisão do Governo de realizar nos próximos seis meses uma avaliação ambiental estratégica à prospeção de lítio em Portugal, antes de lançar um novo concurso público. 

Chegou a estar na calha para avançar até ao final de 2020, mas afinal o novo concurso público para a atribuição de direitos de prospeção de lítio em nove zonas do país — Serra d’Arga, Barro/Alvão, Seixo/Vieira, Almendra, Barca Dalva/Canhão, Argemela, Guarda, Segura e Maçoeiravai ser adiado mais alguns meses e resvalar para 2021.

A confirmação foi dada esta segunda-feira pelo ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, na conferência “Ação Climática – Desafios Estratégicos”, que decorre esta segunda-feira na Alfândega do Porto.

Em causa está a decisão do Governo de avançar nos próximos seis meses com uma avaliação ambiental estratégica à prospeção de lítio em Portugal, antes de lançar qualquer concurso público para a concessão da exploração do minério, tal como como avançou o Jornal de Notícias (link indisponível). Matos Fernandes garantiu também ao JN que todos os municípios que venham a ter explorações de lítio terão direito até 50% dos royalties que os investidores privados pagarem ao Estado. Ler mais

 

Sem comentários: