[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

quinta-feira, 10 de setembro de 2020

João Leão quer um "um aumento com significado" do salário mínimo em 2021

Numa entrevista à RTP3, o ministro das Finanças olhou para um país que, só em medidas diretas, já gastou mais de 1.100 milhões de euros com a pandemia, que 'bateu no fundo', economicamente falando, no segundo trimestre, e que ainda espera o pior no que toca ao desemprego. João Leão olhou ainda para o futuro próximo, do Orçamento de Estado para o próximo ano que acredita que vai ser aprovado até ao desejo de ver aumentado o salário mínimo.
"Já batemos no fundo". Estas foram as primeiras palavras do ministro de Estado e das Finanças, João Leão, quando Vítor Gonçalves, no programa Grande Entrevista, da RTP3, onde o governante deu a primeira entrevista desde que sucedeu a Mário Centeno no cargo, o questionou sobre a fase da crise que estamos a atravessar. "Já batemos no fundo ou o pior ainda está para vir?", questionou o jornalista. João Leão foi perenptório.
Afinal de contas, quem o dizia eram os números e não ele. No segundo trimestre do ano, durante o qual aconteceu o período de confinamento e foi decretado o estado de emergência, a economia caiu 16%. Já no último trimestre, " houve sinais de recuperação um bocadinho acima do que estávamos à espera", confessou, dando como exemplo o número de pagamentos por multibanco, "o indicador mais avançado que temos" e que durante a pandemia chegou a cair 40% e que agora se tem mantido em valores estáveis. Ler + (....)

Sem comentários: