[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

sexta-feira, 16 de outubro de 2020

Ninguém gosta de ser obrigado a usar máscara, mas ou é assim agora ou haverá “medidas mais restritivas” da mobilidade, alerta Costa


O primeiro-ministro aponta que se as medidas tomadas agora não fossem adotadas iriam obrigar a restrições mais fortes no futuro. 

 O primeiro-ministro aponta que as medidas que estão a ser tomadas agora para conter a propagação do novo coronavírus são as necessárias, apontando que se não forem adotadas agora, no futuro “vamos ter de estar a adotar medidas muito mais restritivas” . Quanto à proposta que tem em vista o uso obrigatório de máscara na via pública, António Costa admite que ninguém gosta de ser obrigado a usar máscara, mas reitera que a questão é “saber se a medida é necessária”.

“Temos que medir entre o custo/benefício das medidas e o custo/benefício de não termos medidas”, apontou Costa, em declarações transmitidas pela RTP 3. “Com este ritmo de crescimento da pandemia, se não adotamos agora medidas desta natureza se calhar vamos ter de estar a adotar medidas muito mais restritivas das liberdades, desde logo da liberdade de movimento,” no futuro, alertou. Ler mais

Sem comentários: