[ Diretor: Mário Frota [ Coordenador Editorial: José Carlos Fernandes Pereira [ Fundado em 30-11-1999 [ Edição III [ Ano XII

quinta-feira, 8 de outubro de 2020

“Tou, Xim”? Olhe que vou gravar…


Uma chamada de uma operadora de comunicações electrónicas a oferecer-me um pacote de serviços. A telefonista disse que ia gravar a chamada.

Não aceitei nada. O que me revoltou foi o considerarem que o contrato se fez, sendo devido um pagamento mensal. A nada dei concordância.

Fui a uma das lojas da operadora, no Alma, em Coimbra, e quem me atendeu disse-me, com toda a “autoridade”, que se havia gravação do telefonema, havia contrato: isso era prova bastante.

Reagi, mas a minha filha, que me acompanhara, insistia que deixasse de reclamar, aceitasse o contrato e pagasse o devido.

Basta a gravação para que o contrato se considere passado? Mesmo sem o meu SIM?”

A resposta a tão inquietante pergunta é simples: Ler mais

Sem comentários: